Distopia – Livros, Música, Papelaria

  • 16,00

    Congregámos neste triptíco estes textos base do ambiente Quignardiano: a música, a solidão, a solidão através/nos livros e leitura, a busca da imagem que falta, a linguagem que imagina a imagem. A tradução a quatro mãos é de Ricardo Ribeiro e Teresa Projecto, a composição gráfica de Ca...

  • 20,00

    TECTO, PARA ANDAR AO RELENTO de António Cabrita [pinturas (capa e miolo) de Thomas Kratz // paginação binária e grafismo de Paulo da Costa Domingos] Querem um excerto que seduza à compra? "Talvez a crítica ainda não tenha despertado [...]"....

  • 15,00

    Éluard é apanhado nesta teia pictórica que tem por centro os desenhos alucinatórios de Man Ray. Teia que liberta a mão para o canto livre. ...

  • 12,99

    Durante um longo inverno, uma família de raposas luta para sobreviver ao frio. Uma das crias sai de casa à procura de lenha para aquecer a toca e depara-se com um estranho pássaro, alto e de cartola......

  • 5,99

    ...

  • 18,00

    Mas eu pensava no sofrimento dos negros. Os brancos os moíam de pancadas, prendiam-nos com ferros pelos pés, pelo pescoço, quebravam-lhes os ossos. Trabalhavam pior que os bois nos engenhos e apanhavam, apanhavam até sangrar, sem nenhuma piedade dos donos. Muitos morriam sob o peso do trabalho....

  • 16,00

    «Nunca como hoje o desfasamento entre homem e mulher teve força, por vezes total, como se os desejos fossem verdadeiramente inimigos: provavelmente, parte tudo da crença de que são amigos, de que o desejo é o mito do orgasmo simultâneo. Existe o desejo simultâneo? Talvez como momento do coup ...

  • 17,50

    "Uma primeira obra literária impressionante, sem miserabilismo, sem pena de si, «As Malditas» encontra o fulgor de uma vida sem limites através de uma linguagem de memória, inventividade, ternura e sangue. Um retrato de grupo contado através de uma releitura da mitologia, um manifesto explosiv...

Main Menu