A Dança da Morte
Clique na imagem para ampliar

A Dança da Morte

16,90 €
  • ISBN: 978-989-9007-89-5
  • Depósito legal: 505440/22
  • Edição: 10/2022
  • Idioma: Português
  • Dimensões: 14x22 cm
  • Nº Páginas: 110
  • Tipo: Livro
  • Estado: Novo
  • Editora: Companhia das Ilhas
  • Autor: August Strindberg
  • Tradutor: Isabel Lopes
  • Autor da capa: Rui Belo / Milideias
Tema: Artes Performativas
Colecção: azulcobalto | teatro | série mundo  Vol: 009
Edição: 1.ª

Procure o livro que tanto deseja

Selecione a quantidade prentendida, da Livraria que mais lhe convém

Pode encomendar livros em diferentes livrarias

Coloque os seus dados de contato e finalize o seu pedido

Irá ser contatado pelos Livreiros sobre a sua encomenda

Livrarias

Livraria Localização Estado Quantidade
Distopia – Livros, Música, Papelaria Lisboa, Lisboa Disponível -+
Livraria da Companhia das Ilhas Açores, Lajes Do Pico Disponível -+
  • Descrição

Uma peça sobre o casamento burguês, de afirmação emergente de um espaço de poder do feminino numa época ainda patriarcal. Que nos fala, portanto, de relações de força, revelando a vida íntima de um casal, as suas desavenças recíprocas, quando este, perto das bodas de prata e em plena crise de sentido, chega a uma fase de introspecção retrospectiva e análise dos papéis e comportamentos de cada um na biografia comum, dos momentos marcantes dessa vida, num balanço infernal e violento, sem lugar a compaixão.
Um texto sobre a monstruosidade de relações engendradas ao longo de 25 anos de vida em comum, relações que tocam a pulsão homicida, a violência sexista, a própria traição.
Um texto sobre o combate de sexos.
Uma peça que nos fala da morte, do fantasma presente da morte na vida quotidiana de Edgar e Alice.
Uma peça sobre o individualismo, mas também sobre a criatura dual, o casal, quando este se comporta de modo uno, indissociado, mesmo que essa cristalização seja potencialmente explosiva.
Uma peça sobre a instrumentalização, sobre o uso instrumental de terceiros, sobre a manipulação e sedução psíquica e sexual.
Um psicodrama pelo modo como fazendo um impiedoso balanço biográfico, pleno de acusações entre ambos, termina condenando o casal a um inferno relacional que apenas a morte pode libertar.
Uma peça sobre a vida numa morte aparente, sobre a cristalização de uma relação previsível nas reacções entre ambos, sobre a auto-exclusão social, sobre o isolamento social, sobre as falsas aparências, sobre a miséria dourada, a fome, sobre a vida enquanto “pequeno inferno”, a casa.

Main Menu