A Quinta de Palmyra
Clique na imagem para ampliar

A Quinta de Palmyra

18,00 €
  • ISBN: 9789899105119
  • Edição: 2022
  • Idioma: Português
  • Nº Páginas: 184
  • Tipo: Livro
  • Estado: Novo
  • Editora: VS
  • Autor: Serna, Ramón Gómez de la
Tema: Literatura Estrangeira

Procure o livro que tanto deseja

Selecione a quantidade prentendida, da Livraria que mais lhe convém

Pode encomendar livros em diferentes livrarias

Coloque os seus dados de contato e finalize o seu pedido

Irá ser contatado pelos Livreiros sobre a sua encomenda

Livrarias

Livraria Localização Estado Quantidade
Distopia – Livros, Música, Papelaria Lisboa, Lisboa Disponível -+
Snob Lisboa, Lisboa Disponível -+
Fonte de Letras Evora, Évora Disponível -+
Letra Livre Lisboa, Lisboa Disponível -+
  • Descrição

Ramón Gómez de la Serna (Madrid, 1888 – Buenos Aires, 1963) foi, nas palavras de Jean-Pierre Salgas, «autor de quase cem livros, de romances e textos de um género novo, a greguería. Foi também desenhador, fotógrafo, infatigável conferencista-mala, performer, encenador de si próprio, serial biógrafo» e, acrescentamos, jornalista, radialista, cineasta.

Teve uma relação privilegiada com Portugal, entre 1915 e1928, chegando a construir um chalé – El Ventanal -no Estoril, onde viveu entre 1924 e 1926. Foi precisamente aí que finalizou A Quinta de Palmyra (editado em 1925), livro quase centenário, finalmente em tradução portuguesa.

«[Em] A Quinta de Palmyra, uma autêntica “sinfonia portuguesa”, como a definiu Larbaud, um romance pro fundamente lirico, assistimos às relações amorosas da protagonista, com um atrevido final de cariz homoerótico. Dá-se nas suas páginas lugar ao debate entre cosmopolitismo e provincianismo, entre passado e futuro […] num espaço fisico onde se cria um tempo fora do tempo […]. e em que assistimos a uma profunda relação orgânica entre as personagens e o sitio onde habitam. Como símbolo do país “utópico” em que Ramón, sempre individualista e único, se sentiu como na própria casa, sem evitar, por vezes, a sua visão crítica.»

Main Menu