Cordas De Areia
Clique na imagem para ampliar

Cordas De Areia

15,00 €
  • ISBN: 978-989-8828-32-3
  • Depósito legal: 425151/17
  • Edição: 2017
  • Idioma: Português
  • Tipo: Livro
  • Estado: Novo
  • Editora: Companhia das Ilhas
  • Autor: GOULART, ANA PAULA MARTINS
Tema: Literatura Portuguesa, Prosa
Colecção: transeatlântico 

Procure o livro que tanto deseja

Selecione a quantidade prentendida, da Livraria que mais lhe convém

Pode encomendar livros em diferentes livrarias

Coloque os seus dados de contato e finalize o seu pedido

Irá ser contatado pelos Livreiros sobre a sua encomenda

Livrarias

Livraria Localização Estado Quantidade
Livraria da Companhia das Ilhas Açores, Lajes Do Pico, Portugal Disponível -+
  • Descrição

Este livro é um livro de encontros e de reencontros.
Se for um reencontro, em companhia da “Menina”, os leitores vão continuar a percorrer as “Ilhas Caganitas”, navegando pela “Terceira Ilha”, para depois se perderem no fundo de armários e nos esconderijos secretos, escondidos atrás dos grandes aparadores. Com sorte, até poderão assistir a uma “Guerra no Cemitério”!
E, de quando em vez, vão apear-se na “Cadeira de Pensar”, a tal que para rodar só precisa do impulso certo, movendo-se então bem mais depressa do que o velho globo, aquele que chia muito, porque afinal carrega sobre ele todos os países cor de sépia e mais a terra dos poetas.
«Será que foi um abalo de terra?»
Vão conhecer outros animais das profundezas (que às vezes nos saltam para o regaço), ressentir o fascínio do raio verde se o tempo for tempo de poente e, por um bocadinho, sonhar ao som dos bandolins, saboreando uma laranjada do “Sr. Raimundo”.
Mas se este livro for para o leitor o primeiro encontro, vai achar: exactamente o mesmo! Com uma única diferença – temos de lhe dizer, num escuto, que esta história não começa aqui; começou muito mais longe, quase em “Nólins”, do outro lado da Terra, nas páginas-vagas de um livro chamado “Nem tudo no mar é água”.
Em 2016 Ana Paula Martins Goulart publicou na Companhia das Ilhas um inesperado e apaixonante “Nem tudo no mar é água”, onde deixou estórias da sua meninice, passada na ilha do Faial, onde nasceu, em 1958, e do Pico, espaço-tempo de férias. “Cordas de Areia” é mais um encontro com esse tempo-memória.

Main Menu